Inteligência emocional: por que ela é tão importante? | Arita - Treinamento de Inteligência emocional

Inteligência emocional: por que ela é tão importante?

Inteligência emocional: por que ela é tão importante?

Ser inteligente não significa apenas ter conhecimentos teóricos ou aprofundados sobre o tema. Diante da importância das relações humanas, a inteligência está cada vez mais em voga.

Esse elemento basicamente trata da capacidade de ouvir, processar e compreender os próprios sentimentos e dos outros. Assim, é um aspecto que precisa estar presente tanto na vida pessoal quanto no âmbito profissional.

Quer saber por que a inteligência é tão importante? Então, veja algumas de suas vantagens e entenda sua aplicação no cotidiano.

A qualidade está ligada ao autoconhecimento

Para controlar as próprias emoções e para ser capaz de se colocar no lugar do outro é preciso ter muito autoconhecimento. Desenvolver essa habilidade exige uma viagem ao próprio interior, em busca de suas motivações, crenças limitantes e melhores qualidades.

Como resultado, a prática faz com que você ganhe uma consciência ampliada sobre a própria atuação. Isso melhora os níveis de autoconfiança, autonomia e motivação.

Os relacionamentos são favorecidos pela inteligência emocional

Conversar com alguém que realmente ouve e que se coloca na sua posição faz toda a diferença. A empatia é determinante para criar laços melhores, fortalecidos e que geram bons resultados.

É exatamente nesse sentido que reside uma das maiores relevâncias da inteligência emocional. Ao ser colocada em prática, ela dá origem a relacionamentos melhores e de valor. Como consequência, é possível obter um melhor desempenho no trabalho — principal e especialmente no caso dos líderes.

As emoções podem ser transformadas de maneira positiva

Dominar a inteligência emocional também é essencial para conseguir mudar as emoções — tanto as próprias, quanto as de outras pessoas. Isso é determinante para gerar influência positiva, trabalhar o autocontrole e transmitir a mensagem certa.

No caso de um líder, por exemplo, trata-se de algo que determina se ele conseguirá inspirar as pessoas e levá-las ao resultado esperado. Sem essa capacidade, é muito mais difícil conduzir processos fundamentais.

O pensamento claro é consequência de tal qualidade

Também é possível pensar de maneira mais clara e objetiva quando há um nível maior desse tipo de inteligência. Basicamente, isso acontece porque os efeitos das emoções — boas ou ruins — são menores.

Ou seja, dá para basear as ações de acordo com uma linha de raciocínio lógica e com chances reduzidas de erros. O julgamento deixa de ser afetado pelos sentimentos e, como consequência, tudo fica mais simples de ser enxergado.

O nível dessa inteligência faz bem para a saúde

Muitas condições, como ansiedade e estresse, estão ligadas às emoções. O medo de falhar, a raiva e a cobrança excessiva são aspectos que geram efeitos físicos e psicológicos. Como resultado, a saúde é prejudicada.

Com a inteligência emocional, é possível driblar isso com menos dificuldade. Já que o pensamento é mais claro e objetivo, você não se deixa afetar tanto por emoções negativas. Ao final, torna viável ser saudável e se sentir melhor sobre vários cenários da própria vida.

A inteligência emocional é um aspecto cada vez mais importante e que tem grande influência nos resultados. Ao reconhecer a sua importância, fica fácil entender por que ela tem que ser desenvolvida.

O que você pensa sobre o tema? Use o espaço dos comentários e não deixe de participar!

ARTIGOS RELACIONADOS