Conheça as possíveis consequências do estresse e saiba como lidar com elas | Arita - Treinamento de Inteligência emocional

Conheça as possíveis consequências do estresse e saiba como lidar com elas

Conheça as possíveis consequências do estresse e saiba como lidar com elas

Conheça as possíveis consequências do estresse e saiba como lidar com elas

Quando falamos em estresse, ninguém o associa a algo positivo. Geralmente, vêm a sensação de cobrança ao lembrar de prazos para entrega de trabalhos, trânsito, contas atrasadas a pagar, o carro que quebrou, o celular que parou de funcionar quando você acabou de pagar a última prestação. O que poucas pessoas sabem é que ele é essencial para o bom funcionamento do nosso corpo. As consequências do estresse só são prejudiciais quando passa a emitir sinais físicos e prejudica o nosso organismo.

O que é estresse?

Especialistas explicam que o estresse é um estado que surge quando qualquer situação exige algum tipo de mudança. Isso quer dizer que quando há necessidade de sair da zona de conforto, o estresse pode aparecer – o que pode ser positivo ou negativo, partindo as experiências vividas por cada um.

Ele nada mais é do que a junção de dois hormônios, a adrenalina e o cortisol. O primeiro atua na motivação, enquanto o segundo nos alerta quando há perigo. As consequências do estresse surgem quando eles são produzidos em excesso. A adrenalina fica mais tempo na corrente sanguínea e o cortisol pode afetar diretamente o sistema imunológico, deixando as pessoas suscetíveis a algumas doenças.

O estresse também desencadeia uma série de emoções, tais como desconforto, frustração, indignação, irritação, medo, nervoso, preocupação e assim por diante. Sua causa pode estar relacionada a fatores distintos, como problemas conjugais, pressão no trabalho, dificuldade para lidar com a família, insatisfação com a aparência, entre outros.

Consequências do estresse

As consequências do estresse podem ser de fácil ou complexo tratamento, tudo irá depender dos sintomas e da resposta do organismo de cada um. Podemos citar como as principais consequências do estresse:

Alergias de pele: pode acontecer de quem nunca teve nada, de repente desenvolver episódios, ou quem já tem algum histórico, ter a piora do quadro.

Cansaço excessivo: Por mais que você durma o cansaço nunca acaba? Este pode ser um sinal de estresse. O sono tem função reparadora, então se o seu corpo pede mais do que sete ou oito horas de sono, pode ser interessante considerar a consulta com especialista.

Imunidade baixa: conforme citamos no início do texto, o excesso de cortisol pode levar à baixa da imunidade e deixar o organismo suscetível a infecções e inflamações. Sabe aquele resfriado que vira e mexa está de volta? Pode ser uma resposta à baixa imunidade.

Insônia: Como a pessoa pensa nos problemas o tempo todo, quando coloca a cabeça no travesseiro a mente continua trabalhando. Dificilmente ela irá dormir bem enquanto estiver refletindo sobre fatos que não poderão ser mudados naquele momento.

Mudanças de apetite: Perda ou aumento de apetite repentinos podem acontecer no auge do estresse.

Problemas estomacais: Momentos de estresse aumentam a produção de ácidos no estômago, por isso em momentos estressantes a gastrite e a úlcera são possíveis consequências.

Queda de cabelo: É comum o cabelo cair, mas se você observar que o cabelo tem caído mais do que o habitual, busque ajuda de um especialista para um diagnóstico correto.

Tensão muscular: Quando sentimos dor significa que algo está errado. Dor nos ombros, nas costas, de cabeça e bruxismo são alguns avisos que o nosso corpo pode dar como consequência do estresse. Aqui, as atividades físicas podem ser grandes aliadas para amenizar as dores.

Tonturas: Situações extremamente estressantes podem desencadear tonturas devido à irritação no labirinto (órgão localizado na área interna do ouvido).

Como lidar com as consequências do estresse

Mais do que lidar com as consequências do estresse, é preciso descobrir qual é a sua origem. De nada adianta agir nos sintomas de eles sempre voltarem. Agora, se agirmos na causa, consequentemente combateremos os sintomas de forma mais assertiva.

Ao notar qualquer um dos sintomas listados acima, busque ajuda de um médico, mas lembre-se que a terapia ocupacional pode atuar como ferramenta complementar às orientações do especialista. Por meio das sessões, o psicólogo mostra como você é capaz de controlar suas emoções e de lidar com elas sem guardá-las para si, evitando consequências físicas (como o estresse). Isso se chama inteligência emocional e nós, da Arita Treinamentos, podemos te ajudar.

Você também pode gostar de ler:

Crédito: seb_ra / Tipo de licença: Royalty-free / Coleção: iStock / Getty Images Plus

 

ARTIGOS RELACIONADOS