Como controlar a raiva? Veja 4 exercícios para se acalmar | Arita - Treinamento de Inteligência emocional

Como controlar a raiva? Veja 4 exercícios para se acalmar

Como controlar a raiva? Veja 4 exercícios para se acalmar

Por mais que a raiva seja uma reação natural do organismo em algumas situações, ela não é uma boa companheira. Esse sentimento pode desencadear outras sensações, como agressividade, revolta e até impulsividade. Além de tudo, é algo que impacta diretamente o nosso relacionamento interpessoal.

Diante de um quadro como esse, é indispensável saber como agir para conter os principais danos. Ao conseguir se acalmar, será possível pensar mais claramente, e evitar ser tomado pela impulsividade.

Mas como ter sucesso nessa tarefa? A seguir, confira 4 exercícios para controlar a raiva, ainda que em seu ápice.

1. Não negue o problema

Na tentativa de lidar com o ocorrido, muita gente pensa que se acalmar é o mesmo que fingir que o quadro não existe. Ao mascarar essa sensação, entretanto, você corre o risco de se sentir “preso” dentro de um cenário que não te proporciona controle total sobre a situação.

Para controlar a raiva, é essencial ter ciência de que ela existe. A partir disso, fica mais fácil compreender o que aconteceu e como agir para contornar a situação. Para algumas pessoas, o melhor é escrever sobre a sensação. Para outras, falar. Seja como for, tome consciência de que o sentimento existe e que pode ser trabalhado.

2. Entenda qual é o gatilho dessa emoção

O que causa a raiva em uma pessoa pode não gerar efeitos em outra. Cada um tem seus padrões de respostas, então é fundamental trabalhar o autoconhecimento para entender o cenário.

Pergunte-se por que está com esse sentimento e o que poderia ter sido diferente para que você não reagisse dessa forma. Avalie, ainda, se a sua reação é proporcional ao que foi vivenciado. Muitas vezes, as pessoas reagem de maneira ampliada a uma situação pequena, então é preciso ter consciência.

Ao compreender esses aspectos, torna-se mais fácil entender os fatores predominantes para a fúria. No momento de controlar a raiva, é possível se afastar do “gatilho” e conseguir um efeito satisfatório.

3. Lembre-se de respirar

Diante de uma situação de tensão, é comum que ocorram efeitos físicos no organismo. Geralmente, há um aumento nos batimentos cardíacos, além de ocorrer uma aceleração da respiração. Para algumas pessoas, ocorrem até tremores ou dificuldades na fala.

O primeiro passo para controlar a raiva, após o reconhecimento inicial de que ela está presente, é lidar com esses efeitos. Para tanto, a respiração é importante. Ao notar os primeiros sinais, comece a inspirar profundamente e expirar devagar. Repita os movimentos de forma contínua, pois isso ajuda a diminuir o ritmo do organismo e, portanto, conseguir se acalmar.

4. Faça uma contagem para controlar a raiva

Além da respiração, outro exercício que funciona muito bem é realizar uma contagem, que pode ser mental. Contar até 10 (ou 100) é um jeito eficaz de distrair a mente do foco do problema e, com isso, conseguir a sensação de calma com mais facilidade.

É importante focar toda a sua atenção para a contagem, que deve ser lenta e sincronizada com a sua respiração. Além de diminuir o nível de irritação, é uma maneira eficaz de evitar atitudes impulsivas e magoar as pessoas. Assim, é possível conter danos maiores em seus relacionamentos.

Controlar a raiva e se acalmar é possível. Com essas dicas, você conseguirá seguir adiante de maneira mais efetiva e controlada.

Se quiser manter os seus sentimentos sempre em dia, veja 4 orientações para ter mais estabilidade emocional.

ARTIGOS RELACIONADOS