Baixa autoestima com o corpo. Veja como combatê-la!

Baixa autoestima com o corpo: trabalhando a autoimagem e aceitação física

Baixa autoestima com o corpo: trabalhando a autoimagem e aceitação física

Não há corpos idênticos e, por isso, não devem existir padrões de beleza. Combater a baixa autoestima com o corpo passa por tal entendimento

Vivemos, infelizmente, em uma sociedade que estimula estereótipos definidos de beleza masculina e feminina, principalmente em relação ao que é considerado o “corpo ideal”. Devido a este cenário, a baixa autoestima com o corpo é uma realidade na vida de milhões de pessoas em todo o mundo e trabalhar estratégias emocionais para aumentar a autoestima, é uma necessidade para quem busca mais felicidade no dia a dia. No post de hoje, aqui no blog da Arita Treinamentos, você irá conferir dicas para trabalhar a autoimagem e promover a aceitação física. Continue a leitura!

Confira dicas para combater a baixa autoestima com o corpo

  • Entenda o seu próprio corpo: é o passo inicial para combater a baixa autoestima com o corpo. É preciso compreender os limites que o seu corpo possui e como dietas mirabolantes, exercícios físicos executados erroneamente, alimentação nociva e outros elementos, impactam no dia a dia.
  • Limite do corpo: a aceitação física passa por entender os limites do próprio corpo. Não é nada saudável (muito pelo contrário) embarcar em dietas mirabolantes apenas para ter a aparência “dos sonhos”. O corpo tem um limite e a saúde pode ser gravemente afetada quando medidas drásticas são tomadas sem o devido acompanhamento médico.
  • Evite comparações: somos seres individuais em relação às características corporais. Não há corpos 100% idênticos dentre os bilhões de pessoas em todo o mundo. Logo, qualquer tipo de comparação é equivocada, pois não há como definir padrões onde não há pontos relevantes de semelhanças. Como seria possível comparar o corpo de duas pessoas sem saber o histórico de ambos, como se alimentam, a rotina que levam, eventuais problemas de saúde e assim por diante?
  • O corpo é um templo: já ouviu falar que a beleza é subjetiva? Então, é verdade! O que é belo para você, muito provavelmente não é tão belo assim ou mesmo pode ser feio para outras pessoas. Sabendo disso, tenha plena consciência emocional que há beleza no que você mesmo(a) considera feio ou incompleto com o seu corpo.
  • Vida mais saudável: não há problema algum em querer emagrecer ou ter as medidas corporais que você tanto sonha. A decisão é sempre sua e deve ser compreendida, afinal são os seus sonhos e desejos. Todavia, é preciso colocar como prioridade a saúde. E em segundo e terceiro lugares, também a saúde! É simples assim: a aceitação física não tem qualquer valor quando não há saúde.

Como a inteligência emocional pode ajudar?

Por ser uma metodologia que busca o autoconhecimento das emoções, a inteligência emocional tem como objetivo encontrar e derrubar as barreiras emocionais que provocam a baixa autoestima com o corpo. Além disso, através de treinamentos de inteligência emocional é possível desenvolver habilidades emocionais que objetivam a aceitação física, tudo de uma forma natural, sem forçar a barra. Quer saber como tudo isso funciona na prática? Aproveite: fale com um dos nossos especialistas!

 

ARTIGOS RELACIONADOS