Desligamento emocional: tudo o que você precisa saber!

Como desenvolver o desligamento emocional pode me ajudar a alcançar o equilíbrio?

Como desenvolver o desligamento emocional pode me ajudar a alcançar o equilíbrio?

A dependência que uma pessoa pode ter de um(a) companheiro(a), familiar ou amigo(a), pode prejudicar seu desenvolvimento pessoal

Muitas pessoas confundem o desligamento emocional como “deixar de se importar” com outras pessoas. Porém, não é bem assim. Entendemos por desligamento emocional o esforço proposital que um indivíduo faz para deixar de ser dependente de outro. Na mesma linha, também não significa torcer pelo insucesso de terceiros, mas sim colocar a própria felicidade e os seus objetivos como atores principais do filme que é a vida, a sua própria vida. Ficou interessado(a) pelo assunto? Continue a leitura do post de hoje, aqui no blog da Arita Treinamentos!

Desligamento emocional: como desenvolver no dia a dia

  1. Você não deve deixar de se importar com terceiros, mas sim compreender que não pode e não deve fazer tudo o que está ao seu alcance para outra pessoa quando tal ação pode prejudicar sua própria felicidade.
  2. Você pode continuar convivendo com a pessoa, não deve buscar o isolamento. O processo de desligamento emocional passa pela aceitação de que você não pode controlar a vida de ninguém.
  3. As pessoas envolvidas precisam compreender de forma clara e objetiva a situação, o cenário que se apresenta.
  4. Lutar pelo desligamento emocional é também compreender que o futuro não está nas mãos de quem você tanto depende. É preciso trilhar o próprio caminho, construir a própria jornada.
  5. É preciso evitar a transferência da culpa, mesmo quando algo não ocorre de acordo com o esperado. A situação contrária é um dos sintomas mais claros de dependência emocional.
  6. Pode até parecer contraditório, mas o desligamento emocional também é uma forma de mostrar que você se importa com quem está ao seu lado, seja um companheiro(a), familiar, amigo ou mesmo colega de trabalho.
  7. Compreenda que se desligar emocionalmente não é se tornar uma pessoa mais fria e/ou egoísta. Pelo contrário, é uma forma de humanidade e de autoconhecimento.
  8. Mais amor e menos medo: o desligamento emocional é o primeiro passo para que a pessoa deixe de ter tanto medo da vida, das situações, de tomar iniciativa. É também o caminho para construir relações amorosas mais honestas e duradouras.
  9. Passado, presente e futuro: a pessoa precisa compreender que o passado faz parte de algo que não volta mais, que, de fato, é algo importante na vida, mas não determinante para orientar os passos do presente e os sonhos para o amanhã.

Como a inteligência emocional pode ajudar?

Através de treinamentos de inteligência emocional é possível compreender com clareza um cenário de dependência que um indivíduo tem de outro e, a partir disso, trabalhar os principais gatilhos para buscar o desligamento emocional em prol de uma vida mais equilibrada emocionalmente e, consequentemente, mais feliz. Quer saber como tudo isso funciona na prática? Fale com um dos nossos especialistas!

ARTIGOS RELACIONADOS